Profissão Publicidade

Pense fora da caixa!

Ir além. Está aí uma atitude muito valorizada no mercado de trabalho, atualmente pensar de uma maneira singular é essencial para atingir o outro, o termo “pensar fora da caixa” é muito comum na comunicação, mais especificamente em publicidade e propaganda.

   Desejamos que as orientações aqui descritas, sirvam como fonte de inspiração para você que está no ensino médio e deseja ingressar na vida profissional como publicitário/a.

   A pesquisa sobre a futura profissão que você almeja seguir obviamente é necessária e fundamental, mas contar com o apoio de um profissional que possa te aconselhar e te mostrar os pontos positivos e negativos é um suporte que vai além e que faz a diferença na sua vida como estudante, afinal, você precisa ter a certeza de que é isso o que você quer fazer, mesmo com as dificuldades de cada dia.

   “Primeiramente, o jovem que quer estudar publicidade e propaganda (PP,) deve saber que é um campo totalmente multidisciplinar, transversal, o que significa que qualquer conteúdo que você já tenha absorvido na sua vida vai te favorecer nessa área, que inclui muito do marketing. Você pode ter o cliente “Itaú”, por exemplo, e ao mesmo tempo ter o cliente “Sadia”, então em uma reunião você vai precisar falar sobre finanças e na outra sobre carnes, então qualquer conhecimento que você tenha é válido na área”, explica Fernando sobre a importância de se manter uma bagagem cultural para se dar bem no trabalho.

  Apesar de muitas pessoas contestarem o êxito dessa profissão, existem muitos benefícios e tudo depende das escolhas e da dedicação de cada aluno. “A grande vantagem do publicitário é que ele pode trabalhar de forma autônoma. O médico para trabalhar precisa fazer residência, o biólogo, estágio, já o profissional de publicidade pode fazer seu próprio marketing, fazer sua vitrine, ter sua própria página no ‘face’ e assim vai pegando projetos e formando seu portfólio”, destaca.

   O professor comenta ainda sobre a versatilidade da publicidade e como ela pode ser democrática, ao absorver diversos perfis: “quem é tímido pode não querer trabalhar no atendimento, mas pode atuar com pesquisa ou criação, já quem é de humanas pode fazer a parte de planejamento, quem é de exatas pode trabalhar com a parte de mídia, que também tem muito cálculo”. Ou seja, por ser uma área ampla do conhecimento, pode integrar diversas personalidades. Tem lugar para pessoas de todas as esferas!

   “A maior dificuldade é a questão do ‘achismo’ dos clientes, que acham que a marca é direito dele e não do seu público. Na realidade o publicitário é o cirurgião da empresa, a marca morre se você não faz um bom trabalho, por isso existe o processo de diagnóstico que é parecido com o da área da saúde”, diz o publicitário – O mais desafiador é fazer com que o cliente entenda aquilo que o público dele precisa, o que nem sempre condiz com o gosto pessoal de quem contrata o serviço.

   De maneira geral, Fernando Ramos enaltece o lado democrático da profissão e o grande benefício de poder ser autônomo, trocar experiências e poder formar sua própria cartela de clientes.  Segundo ele, na área de ‘PP’ tem lugar para personalidades de todos os tipos e você tem a escolha de trabalhar em uma agência ou no seu próprio negócio.

   Por fim, parafraseando as dicas do nosso entrevistado, o fato de lidar com a subjetividade é algo muito complexo, mas é importante despertar no cliente o entendimento da arte, do design e do conceito que você criou, destacando o seu diferencial e mostrar a ele também o tempo que você se dedicou estudando àquilo e que por esse motivo, você deve ter um retorno financeiro justo, mas é claro que para todos os processos você necessita manter o jogo de cintura para lidar com os clientes e garantir seu sucesso.

Esperamos ter contribuído para essa difícil tarefa que é escolher uma profissão!

   Continue acompanhando nosso blog! Compartilhe!

#ebeprofissional #ebepublicidade #ebeconhecimento #ebeensinomedio

0 visualização
home.png

Horário de Atendimento da Secretaria
 

2ª à 6ª das 8h às 20h
Sábado das 8h às 11h

Siga, curta ouça e compartilhe!