home.png

Horário de Atendimento da Secretaria
 

2ª à 6ª das 8h às 20h
Sábado das 8h às 11h

Siga, curta ouça e compartilhe!

Temas sobre meio ambiente que podem cair no vestibular

Atualizado: 2 de Set de 2019

De efeito estufa a deslizamentos de terra, relembre conceitos que podem ser cobrados nas provas

A urbanização dos espaços e a poluição afetam diretamente o meio ambiente, que vem sofrendo modificações intensas nos últimos anos. Enchentes, deslizamentos de terra e o aquecimento global são apenas algumas dessas consequências. Saiba mais a seguir:

1-Efeito estufa e aquecimento global

O efeito estufa é um fenômeno natural de aquecimento da Terra. É ele que mantém a temperatura do planeta em um nível que torna possível a manutenção da vida dele – sem esse fenômeno, nosso planeta seria frio e inóspito. O efeito estufa acontece devido à existência de uma camada de gases que absorvem parte da energia irradiada pelo Sol e, assim, retêm o calor na atmosfera. No entanto, a queima de combustíveis fósseis, o desmatamento e a poluição do ar pelas indústrias em geral têm feito com que a concentração desses gases aumente muito, provocando um aumento também na temperatura do planeta, fenômeno chamado de aquecimento global. Os principais gases envolvidos nesse processo são o gás carbônico (CO2) o óxido nitroso (N2O), o metano (CH4) e os clorofluorcarbonos (CFCs).

2-Buraco da camada de ozônio

Além de fazerem parte dos gases responsáveis pelo efeito estufa, os CFCs estão envolvidos em outra questão ambiental. No início dos anos 80, cientistas descobriram que a camada de ozônio da Terra, que protege o planeta da radiação ultravioleta emitida pelo Sol, possuía um buraco localizado na região da Antártica. Esse buraco tem como causa principal a reação do ozônio com os CFCs, que costumavam ser facilmente encontrados em aerossóis e nos gases de geladeira e ar-condicionado. Hoje em dia, os CFCs são proibidos em diversos países e o buraco na camada de ozônio ainda existe, mas seu crescimento acontece em ritmo muito lento.

3- Ilhas de calor

Áreas urbanizadas apresentam uma temperatura maior em relação a suas áreas vizinhas. O chamado fenômeno das ilhas de calor acontece devido às modificações que o homem realiza no espaço. A grande quantidade de prédios, asfalto e concreto e a consequente diminuição da presença de vegetação nas cidades fazem com que o calor se concentre nessas áreas.

4 – Enchentes

Devido às ilhas de calor, as precipitações são maiores nas áreas urbanas do que nas áreas rurais. No entanto, o asfalto e o concreto presentes nas cidades aumentam a impermeabilização do solo, ou seja, a água da chuva acaba não sendo devidamente absorvida pelo solo. Esses fatores, somados à canalização dos rios, facilitam o transbordamento deles, resultando então nas enchentes.

5-Inversão térmica

A inversão térmica é um fenômeno natural que é observado em áreas mais rurais, mas que intensificado devido à industrialização pode trazer muitos efeitos nocivos à saúde. Ela acontece quando uma camada de ar quente se sobrepõe a uma camada de ar frio, impedindo que ela circule. Essa camada de ar frio que fica retida próxima à superfície geralmente carrega uma grande concentração de poluentes, que podem causar doenças respiratórias e intoxicações.

6- Deslizamentos de terra

Apesar de os deslizamentos de terra serem fenômenos naturais, a intervenção humana acaba tornando-os mais intensos e frequentes. Nas cidades, os deslizamentos de terra acontecem devido às chuvas e à retirada da vegetação local, que evita alterações químicas do solo e o protege do impacto das gotas de chuva. Além disso, as ocupações irregulares em morros e encostas facilitam o acontecimento de deslizes.

7-Chuva ácida

A chuva ácida acontece devido à liberação de óxidos de nitrogênio, dióxido de carbono e dióxido de enxofre no ar, que misturados ao vapor d’água precipitam na forma de ácido nítrico e ácido sulfúrico. Ela é prejudicial para edifícios e monumentos, principalmente estátuas de calcário, que vão sendo corroídos com o passar do tempo.

8-Ciclo do nitrogênio

s ciclos biogeoquímicos são processos naturais em que os elementos químicos transitam entre o meio ambiente e os seres vivos, e o ciclo do nitrogênio é um dos mais importantes deles – o elemento é necessário para que os seres vivos produzam aminoácidos, proteínas e ácidos nucleicos. Apesar de cerca de 78% da atmosfera ser constituída por nitrogênio na forma do gás N2, as plantas são capazes de absorver o nitrogênio apenas sob a forma de íon de amônio (NH4+), íon de nitrito (NO2-) e íon de nitrato (NO3-). Portanto, para a obtenção desses compostos, são realizados processos de fixação, nitificação, desnitrificação e decomposição – que compõem, assim, o ciclo do nitrogênio.

9- Energia renovável

As tecnologias de energia renovável, ou seja, aquelas obtidas através de recursos naturais como o sol e o vento, vêm crescendo cada vez mais nos últimos anos. A instalação dessas tecnologias, no entanto, ainda é relativamente cara. Além disso, nem todas as fontes renováveis possuem um baixo impacto ambiental, como é o caso das usinas hidrelétricas, que causam o alagamento de extensas áreas para a represagem da água. O Brasil é um dos países que mais utiliza meios renováveis em sua matriz energética: atualmente, 39,4% da nossa energia vem de meios renováveis, enquanto no mundo essa média é de apenas 13,2%.

7 visualizações